quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Rock in Rio

Já estão a venda as camisetas oficiais do Rock in Rio!
Foram criados 12 modelos diferentes sendo 6 masculinos e 6 femininos! Confeccionadas em malha 100%algodão, usando a técnica de estamparia Silk com uma tinta mais suave chamada CLEAR. A compra é feita no site oficial do evento e começou no dia 21/12. Os preços variam de R$ 29, 90 a R$ 34,90! Quem já comprou seu Rock in Rio Card ganha 10% de desconto.

 #POR1MUNDOMELHOR

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

The Victoria's Secret 2010






Do you ever feel like a plastic bag
Drifting throught the wind
Wanting to start again
Do you ever feel, feel so paper thin
Like a house of cards
One blow from caving in
Do you ever feel already buried deep
Six feet under scream
But no one seems to hear a thing
Do you know that there's still a chance for you
Cause there's a spark in you
You just gotta ignite the light
And let it shine
Just own the night
Like the Fourth of July
Cause baby you're a firework
Come on show 'em what your worth
Make 'em go "Oh, oh, oh!"
As you shoot across the sky-y-y
Baby you're a firework
Come on let your colors burst
Make 'em go "Oh, oh, oh!"
You're gonna leave 'em fallin' down-own-own
You don't have to feel like a waste of space
You're original, cannot be replaced
If you only knew what the future holds
After a hurricane comes a rainbow
Maybe you're reason why all the doors are closed
So you could open one that leads you to the perfect road
Like a lightning bolt, your heart will blow
And when it's time, you'll know
You just gotta ignite the light
And let it shine
Just own the night
Like the Fourth of July
Cause baby you're a firework
Come on show 'em what your worth
Make 'em go "Oh, oh, oh!"
As you shoot across the sky-y-y
Baby you're a firework
Come on slet your colors burst
Make 'em go "Oh, oh, oh!"
You're gunna leave 'em fallin' down-own-own
Boom, boom, boom
Even brighter than the moon, moon, moon
It's always been inside of you, you, you
And now it's time to let it through

:: Katy Perry - Firework

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Batik

Batik é uma técnica de estamparia, artesanal e fácil de fazer! 
Você só vai precisar de tecido musselina, um pincel mousse, tintas aquarela para tecidos finos,delineador textil/guta e uma moldura(telas de silk).






Pra começar, prenda a musselina na moldura, grampeando e esticando o tecido. Depois é só fazer a pintura que quiser, pode ser uma mistura de várias cores ou uma cor só. Espere 24hrs para secar, ou use seu secador de cabelo! Depois de seco, pense em algum desenho ou escreve algo com o delineador textil, e espere mais 24hrs ou seque também com secador! 


 mistura de cores
um cor só, já com o desenho da guta

Depois que a guta secar, é só pintar a tela toda de preto



Depois é só lavar e o resultado é o fundo preto e a arte na cor ou mistura de cores que você fez antes.



Fim!





Elsa Schiaparelli




Italiana de alma francesa, nasceu em Roma em 1890. De família rica de intelectuais, neta de Giovanni Schiaparelli, (astrônomo que descobriu os canais do planeta Marte), possuía uma boa situação financeira. O que lhe possibilitou freqüentar a escola. Porém não lhe deram a possibilidade de aprender um ofício. Elsa interessava-se por muitas coisas, entre elas a filosofia, chegou a escrever um livro de poemas, Arethsa, desaprovado pela família.
Seus pais queriam que ela se casa-se, mas quem agradava a ela não agradava a família e vice-versa. Foi então que eles resolveram envia-la pra a Inglaterra. Em Londres Elsa conheceu o conde William de Wendt de Kerlot com quem casou-se contra a vontade dos pais em 1914. O casal morou cerca de cinco anos nos Estados Unidos. Tiveram uma menina, Yvonne Gogo, mas o casamento durou pouco e separada com uma filha para cuidar, Schiaparelli teve que voltar para Paris em 1922. Começou a fazer os primeiros tricôs, nessa época, para garantir sua independência financeira.            
Conheceu alguns artistas com quem passou a criar raízes, além Man Ray, que já conhecia de Nova York. Mas sua carreira de estilistas viria quando conheceu Paul Poiret (1879-1944) que reconhecendo sua criatividade encorajou-a a fazer moda.
O inicio de sua carreira veio com a criação de um simples pullover preto mais que se diferenciava por ter um grande laço branco bordado, lembrando uma borboleta. O fato de Anita Loos, autora do romance de sucesso “Gentlemen Prefer Blondes” ter sido sua primeira cliente fez com que a casa americana Strauss encomenda-se 40 peças. 



Em 1927 abriu sua primeira butique apresentando sua primeira coleção em 1929: Stop, look and listen. Seu estilo irreverente trouxe inovações à moda com criações exóticas e egocêntricas. Música, Circo, Borboletas, Commedia del l’Arte, Astrologia, Cash and Carry foram as demais coleções.
Com o progresso e sucesso de sua carreira, Elsa tornou-se rival da então consolidada e famosa Coco Chanel, que tinha um estilo oposto ao seu. Chanel é clássica e buscava praticidade em suas roupas. Schiap, como era chamado por amigos, tinha espírito vanguardista e ligada aos principais artistas da época, como Salvador Dali trouxe o surrealismo para suas criações. Além de Dali, Marcel Duchamp, Picabia, Man Ray, Stieglitz, Jean Cocteau, Christian Bérard também faziam parte do circulo de amizades da estilista.
Junto com Dali, Schiaparelli encontrou no surrealismo a base para sua inspiração, criando peças como o chapéu em forma de sapato, o vestido-lagosta, a bolsa telefone, o tailleur escrivaninha com bolsos em forma de gaveta.


           
Antecipando-se ao pop-arte, a estilista inspirou-se em Pablo Picasso ao estampar artigos de jornal em tecido. O efeito trompe-l’oieil era também usado por ela, simulava elementos que não estavam verdadeiramente ali, criando uma ilusão de ótica, como no “Vestido Rasgo-ilusão”, com estampas que simulavam rasgados, criado em parceria com Salvador Dali, em 1937.
Schiap criou o corte assimétrico e deixou o zíper aparente em seus modelos de alta-costura. Suas coleções eram inspiradas em um os dois temas domintantes. Como na coleção Circo, repleta de cavalos, elefantes, trapezistas e botões personalizados, encomendados de Cocteau, em forma de acrobatas,que mergulhava nas casas.
Apesar da aversão ao tradicional, sua moda era simples, devido a cortes e linhas suaves. Elsa queria vestir a mulher moderna, peças soltas e funcionais eram a definição do que é hoje o sportwear.
Em 1933 criou seu primeiro vestido comprido, feito de crepe-da-china e justo, junto com uma casaca com abas que se cruzavam atrás, o vestido ficou famoso e foi copiado no mundo inteiro.
Em 1935 abriu seu salão de moda na Place Vendôme, em frente ao Ritz. Os cinco anos seguintes forma os melhores para a estilista.
Durante o período da II Guerra, Schiaparelli foi para os Estados Unidos , regressando a França em 1945. Os problemas financeiros só aumentavam, uma vez que ela não conseguia controlar sua fantasia e extravagância mesmo em tempos de recessão.
Shocking Elegance foi sua ultima coleção, o que tornou famoso o shocking pink ,até hoje falado,rosa-choque. Sim, Elsa queria chocar com suas invenções. Em 1948 lançou o perfume de grande sucesso denominado também Shocking, cujo frasco era uma silhueta feminina, conta-se que foi desenhado com as medidas da atriz Mãe West, cliente de Schiaparelli, que uma vez enviou um manequim com suas medidas para o atelier , ao invés de ir à prova. Schiap soube aproveitar.


 

Em 1954 lançou sua biografia, naturalmente, Schoking Life.
Faleceu em 1973, aos 83 anos. Apreciada pelo seu caráter, interessava-se por musica, teatro e arte. Uma mulher a frente de seu tempo, sensível, suave, teimosa e genial.

sábado, 20 de novembro de 2010

Década de 30

Na década de 30, apesar da recente crise financeira mundial com a quebra da bolsa de valores em Nova York em 1929, a moda passava por um período de luxo e sofisticação. Os vestidos voltaram a ser mais compridos. Para o dia o comprimento era de 25cm de altura do chão indo até o meio da panturrilha, conhecidos como “mi-molet” (do francês, meio da panturrilha). Voltaram os longos para a  noite de modelagem justa ou reta. Ainda na modelagem, a grande moda da década foram os cortes godê e evasê, além do corte em viés, introduzido por Madeleine Vionnet (1876-1975), que dava melhor caimento a roupa e evidenciava as formas femininas.
O padrão de feminilidade resgatado na época trouxe a cintura de volta para seu lugar, acentuada sem exagero. Aumentou o uso de tecidos sintéticos e o cetim foi muito usado anos 30.
A sensualidade da época estava em evidenciar as costas, decotes na parte de trás dos vestidos eram muito usados, principalmente nos vestidos de noite.
Cabelos curtos ondulados eram a moda e o uso de chapéus pequenos ornamentados com flores também.
A calça pantalona  já proposta por Chanel estava em voga e era usada com sandálias de salto mais grosso. Mantôs e peles eram essenciais para os dias mais frios.
A década trouxe também o banho de sol, e as atividades esportivas ao ar livre como tênis, patinação e ciclismo,surgiu com isso o short para uso da bicicleta, os trajes de banho diminuíram, e a mulher da época devia ser bronzeada e magra. Greta Garbo era ideal de beleza e influencia do cinema, ditando moda junto com outras estrelas de Hollywood como Marlene Dietrich, Jean Harlow e Mãe West.
 Entre os estilistas que se sobressaíram na década estão Chanel mantendo sua grande carreira, Madeleine Vionnet com o corte em viés e a técnica de moulage. Madame Grès (1910-1993), ousando com seus drapeados, Nina Ricci (1883-1970) com seu estilo clássico e sofisticado. O espanhol Cristóbal Balenciaga (1895-1972) já demostrava talento no início de sua carreira.
Elsa Schiaparelli (1895-1972) foi responsável pelo grande inovação da década introduzindo na moda conceitos surrealista inspirados em Salvador Dali e Jean Cocteau. Excentricidade e irreverência ditavam suas criações.




PS: Um pedacinho do que vai ser meu trabalho final na faculdade!

sábado, 13 de novembro de 2010

Quero ser pin-up!

Sensuais e inocentes as 'garotas penduradas' faziam a fantasia dos soldados americanos na Segunda Guerra Mundial. Com o tempo deixaram de ser somente um poster e ganharam vida na pele de algumas atrizes como Betty Grable e Marilyn Monroe.


E hoje em dia o que não falta é editorial pin-up! 


 













Bleu de Chanel

domingo, 7 de novembro de 2010

Haute Couture

Elie Saab, Haute Couture.
Esse vídeo não é muito recente, mas é um dos meus favoritos...



ahh, se eu fosse mulher de um sultão....

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Tie dye

A técnica de estamparia consiste em amarrar e tingir o tecido, isso mesmo, é super simples e dá pra fazer em casa! É um trabalho artesanal sendo quase impossível fazer uma produção em série de tie-dye, as peças nunca ficam idênticas,  mesmo usando a mesma tinta e a mesma amarração. 
É normal que o tecido tingido não fique com a cor exatamente igual a indicada no potinho de tinta "Guarany", mas é legal fazer várias experiências até mesmo misturando cores.
O processo é bem simples, o tecido deve ser amarrado com barbante, enquanto a tinta é dissolvida em água fervente, depois é só tingir, lavar e esperar secar!




  

Essas bolsas de tie-dye foram feitas pelos alunos do primeiro período de moda do CES-JF (isto é: eu e meus coleguinhas \o/ )



*Se o tecido tiver goma (ex: americano cru) é necessário lava-lo antes de tingir, para tirar a goma, e só depois de seco começar as amarrações, que são várias. 





Alguns exemplos
OBS: lembre-se de amarrar com força o barbante



Quem não curte um estilo hippie acaba torcendo o nariz pra estampa tie-dye. Mas acredite, o tie-dye nem sempre vai parecer uma peça de estilo hippie. 

   



  



No jeans, o tie-dye pode ser feito com água sanitária, e fica o máximo!

E ai? gostou? compre as tintas e o barbante e boa sorte! :)

Boyfriend

Estilo boyfriend: o nome já diz tudo, assalte o guarda roupa do namorado e monte seu look despojado e chic!




Roupas mais larguinhas com ideia de peças masculinas







 camisa de abotoar, aberta ou não


A atriz Katie Holmes 


calça boyfriend: larga, gancho fundo, cintura ajustada e barra dobrada

  

blazer 


coletinho


chapéu


   


sapato oxford

sábado, 23 de outubro de 2010

Estilo High-Low

O  estilo high-low vem ganhando destaque nas últimas estações. Juntar elementos caros com outros mais baratos, texturas rústicas com metais, tecidos pesados com tramas mais leves… Enfim, tudo isso constitui o estilo hi-lo, do inglês, altos e baixos.
Mas cuidado na hora de montar seu look. O contraste entre as peças é a característica principal do estilo,mas deve sempre haver harmonia entre elas. Uma das dicas pra criar um visual hi-lo sem erros é construir a produção em volta de uma camiseta básica. Isso mesmo. Através de acessórios mais nobres, blazer, calça boyfriend,jaquetas moderninhas,tudo contribuindo  para criar um visual mais elegante partindo de uma simples camiseta!  
Pantalonas de tom cru são um ótimo contraponto para camisetas coloridas.  Camisa de botão aberta pode substituir o blazer. Vestido mais levinho com jaqueta de couro... ou coletinhos, caso esteja calor...enfim...há várias maneiras de montar um look hi-lo!


 
 
 



     Use a criatividade e crie seu look! ;)