sábado, 23 de outubro de 2010

Estilo High-Low

O  estilo high-low vem ganhando destaque nas últimas estações. Juntar elementos caros com outros mais baratos, texturas rústicas com metais, tecidos pesados com tramas mais leves… Enfim, tudo isso constitui o estilo hi-lo, do inglês, altos e baixos.
Mas cuidado na hora de montar seu look. O contraste entre as peças é a característica principal do estilo,mas deve sempre haver harmonia entre elas. Uma das dicas pra criar um visual hi-lo sem erros é construir a produção em volta de uma camiseta básica. Isso mesmo. Através de acessórios mais nobres, blazer, calça boyfriend,jaquetas moderninhas,tudo contribuindo  para criar um visual mais elegante partindo de uma simples camiseta!  
Pantalonas de tom cru são um ótimo contraponto para camisetas coloridas.  Camisa de botão aberta pode substituir o blazer. Vestido mais levinho com jaqueta de couro... ou coletinhos, caso esteja calor...enfim...há várias maneiras de montar um look hi-lo!


 
 
 



     Use a criatividade e crie seu look! ;)

domingo, 17 de outubro de 2010

Década de 50

Após a dura recessão do período de guerra na década de 40, os "anos dourados" chegaram com tudo, trazendo de volta feminilidade e sofisticação. Luxo e glamour marcaram a década de 50. 




Paris, ainda nos fins dos anos 40, voltou a receber a clientela da alta costura, que esteve ausente durante a Segunda Guerra Mundial. A capital francesa continuava ditando moda atráves de grandes nomes como Cristóbal Balenciaga, Pierre Balmain, Jacques Fath, Nina Ricci, Hubert Givenchy, Madame Grès e Christian Dior com seu já estabelecido New Look. Apesar disso, a Inglaterra e os Estados Unidos tornavam-se cada vez mais independentes, visto que já tinham suas próprias indústrias de moda.


Ao contrário da década passada, as mulheres agora gastavam metros e mais metros de tecidos para compor saias rodadas e volumosas. A cintura era bem marcada, algumas mulheres chegam a usar uma cinta muito apertada para conseguirem a denominada "cintura de vespa".
Os sapatos eram de salto alto e bico fino, chamados "scarpins". Luvas, chapéus,bijuterias finas imitando jóias, tudo para compor um visual de extrema elegância. 
As bainhas subiram chegando até a barriga da perna, as mulheres assumem uma sensualidade sóbria, com decotes mais ousados. No cinema Marilyn Monroe influenciava o ideal físico.




Coco Chanel retorna depois de 15 anos de ateliê fechado, devido a guerra. Aos 70 anos ela lança o seu mais célebre símbolo de elegância, o imortal "tailleur", confeccionado, primeiramente em tweed, seguia a linha do corpo. Além dele, Chanel lançou o sapato bicolor, a  camélia para arrematar uma gola e a famosa bolsa em matelassê com correntes de metal.






A moda masculina lembrava os homens do século XX, com o uso de paletós compridos, calças mais justas e chapéu coco. Mas o que se usou mesmo, foi terno e gravata, o uso do colete caiu nessa época.


Até então, só falei mais de Paris, mas não se pode deixar de mencionar a influência da moda americana na Europa.  Os jovens americanos começaram a buscar sua própria moda. 
O filme "Grease - nos tempos da brilhantina" representa bem a linha college. Meninas de saia rodada, cardigãs de malha,sapatos baixos, meias soquetes e rabo-de-cavalo. O uso de calças cigarretes com sapatilhas também era popular entre as jovens.
Nesse filme, John Travolta mostra o visual dos garotos rebeldes da época: calça jeans com a barra virada, camiseta de malha, jaqueta de couro e topete de brilhantina, influência de Elvis Presley. James Dean também é influência nos telões, com as "t-shirts", que antigamente eram usadas como roupa de baixo. A moda agora era mais despojada. 




  

O rock n' roll é também influencia da década