sábado, 20 de novembro de 2010

Década de 30

Na década de 30, apesar da recente crise financeira mundial com a quebra da bolsa de valores em Nova York em 1929, a moda passava por um período de luxo e sofisticação. Os vestidos voltaram a ser mais compridos. Para o dia o comprimento era de 25cm de altura do chão indo até o meio da panturrilha, conhecidos como “mi-molet” (do francês, meio da panturrilha). Voltaram os longos para a  noite de modelagem justa ou reta. Ainda na modelagem, a grande moda da década foram os cortes godê e evasê, além do corte em viés, introduzido por Madeleine Vionnet (1876-1975), que dava melhor caimento a roupa e evidenciava as formas femininas.
O padrão de feminilidade resgatado na época trouxe a cintura de volta para seu lugar, acentuada sem exagero. Aumentou o uso de tecidos sintéticos e o cetim foi muito usado anos 30.
A sensualidade da época estava em evidenciar as costas, decotes na parte de trás dos vestidos eram muito usados, principalmente nos vestidos de noite.
Cabelos curtos ondulados eram a moda e o uso de chapéus pequenos ornamentados com flores também.
A calça pantalona  já proposta por Chanel estava em voga e era usada com sandálias de salto mais grosso. Mantôs e peles eram essenciais para os dias mais frios.
A década trouxe também o banho de sol, e as atividades esportivas ao ar livre como tênis, patinação e ciclismo,surgiu com isso o short para uso da bicicleta, os trajes de banho diminuíram, e a mulher da época devia ser bronzeada e magra. Greta Garbo era ideal de beleza e influencia do cinema, ditando moda junto com outras estrelas de Hollywood como Marlene Dietrich, Jean Harlow e Mãe West.
 Entre os estilistas que se sobressaíram na década estão Chanel mantendo sua grande carreira, Madeleine Vionnet com o corte em viés e a técnica de moulage. Madame Grès (1910-1993), ousando com seus drapeados, Nina Ricci (1883-1970) com seu estilo clássico e sofisticado. O espanhol Cristóbal Balenciaga (1895-1972) já demostrava talento no início de sua carreira.
Elsa Schiaparelli (1895-1972) foi responsável pelo grande inovação da década introduzindo na moda conceitos surrealista inspirados em Salvador Dali e Jean Cocteau. Excentricidade e irreverência ditavam suas criações.




PS: Um pedacinho do que vai ser meu trabalho final na faculdade!